Docentes Colaboradores

Docente, doctorado reciente (titulación de Doctorado ≤ 10 años), que ejerza actividades de investigación, enseñanza y orientación en concordancia com la misión, visión y objetivos estratégicos del PPGFQM. Capaz de contribuir para la creación de nuevas líneas de investigación o fortalecimiento de aquellas existentes, para la formación de recursos humanos y para la cualificación de la producción científica y/o tecnológica del Programa. Además de contribuir para la inserción social, visibilidad regional, nacional e internacional del PPGFQM.

manuella lanzetti.gif

Manuella Lanzetti Daher de Deus

Profesora Adjunta. Universidad Federal de Rio de Janeiro 

Currículo: http://lattes.cnpq.br/7798723200936623; https://orcid.org/0000-0003-3913-608X

DirecciónAvenida Carlos Chagas Filho, 373. Prédio do CCS, bloco J/ss, sala 25, Cidade Universitária

Laboratório:Laboratório de Biologia Redox (Labio RedOx)

Teléfono: (021) 39386733

E-mailmanuella.lanzetti@gmail.com

Bio: Graduada en Nutrición de la Universidad del Estado de Rio de Janeiro (2006) y maestría (2008) y doctorado (2012) en Ciencias Biológicas (Biología Humana y Experimental) por la Universidad del Estado de Rio de Janeiro. Parte del doctorado fue realizado en la Université de Rennes I, en Francia. Realizó pos-dcutorado en el área de pró-educación en el Laboratório de Histocompatibilidad y Criopreservación (UERJ) con beca CAPES, tambiém con pos-doctorado en investigación básica en el Laboratório de Inflamación de la Fundación Oswaldo Cruz - FIOCRUZ (2013) con beca INOVATEC y en 2014 en el Laboratório Compartilhado I del Instituto de Ciencias Biomédicas de la UFRJ con beca FAPERJ PAPD. Actualmente es profesora adjunta de Histología en la Universidad Federal de Rio de Janeiro en el Laboratório de Biología Redox (Labio RedOx). Tiene experiencia en el área de dolencias pulmonares, con énfasis en Morfología, Bioquímica y Biologiía Molecular, actuando principalmente en los siguientes temas: lesión tecidual pulmonar, mediadores inflamatórios, estrés oxidativo, vías de señalización, antioxidantes y  regeneración pulmonar. Ha investigado el papel de la biología redox en la obesidad y distúrbios metabólicos asociados.

Línea de investigación: 

Foto perfil Marina.jpg

Marina  Amaral Alves

Professora Adjunta do Instituto de Pesquisas Naturais Walter Mors da Universidade Federal do Rio de Janeiro

Currículo: http://lattes.cnpq.br/0945374845574106

Laboratório: Laboratório de Metabolômica (LabMeta/LADETEC/IQ-UFRJ)

Telefone: 3938375

EndereçoAvenida Carlos Chagas Filho, 373. Prédio do CCS, Cidade Universitária  

E-mail: marina.amaral@ippn.ufrj.br 

Bio: É Professora Adjunta no Instituto de Pesquisa de Produtos Naturais Walter Mors da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IPPN/UFRJ). Farmacêutica formada pela Faculdade de Farmácia (FF) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) (2010) com Especialização em Indústria Farmacêutica (FF/UFRJ) (2015). Possui Mestrado (2012) e Doutorado (2017) em Química pelo Instituto de Química da UFRJ, na especialidade Química Medicinal. Trabalhou como Pesquisadora (2016-2019) no Laboratório de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico ? LADETEC-IQ/UFRJ na área de Cromatografia e Espectrometria de Massas com ênfase em análise de controle de dopagem e metabolômica. Realizou pós-doutorado (2019-2021) no Turku BioScience, Universidade de Turku (UTU), Finlândia, na aplicação da Metabolômica e Lipidômica em pesquisas biomédicas relacionadas na identificação de vulnerabilidades de doenças associadas a diferentes fenótipos metabólicos ou suas comorbidades. Suas principais áreas de pesquisa são as aplicações da Metabolômica e Lipidômica por cromatografia e espectrometria de massas em pesquisas biomédicas integrativas, particularmente na compreensão aprofundada dos fenótipos metabólicos na saúde e na doença para implementação da medicina personalizada. Possui interesse nos estudos envolvendo o progresso e desenvolvimento de doenças humanas e a microbiota intestinal, além da compreensão de doenças metabólicas, estudos de metabolismo e a descoberta de possíveis biomarcadores.

Linha de Pesquisa: Estudo de metabolismo de protótipos de fármacos; Otimização de métodos analíticos por cromatografia líquida/ gasosa e espectrometria de massas; Metabolômica; Lipidômica; Estudo relação microbiota intestinal X hospedeiro; Erros Inatos do Metabolismo.

Mônica Macedo Bastos

profa Monica.jpeg

Tecnologista sênior em saúde da Fundação Oswaldo Cruz

Currículo: http://lattes.cnpq.br/2905286116583532

Laboratório: Laboratório de Síntese, Instituto de Tecnologia em Fármacos - Far Manguinhos

Telefone: +55 (21) 39772463

Endereço:  Rua Sizendo Nabuco - 100 / Manguinho - Fiocruz - RJ

E-mail: 

Bio: Possui graduação em Engenharia Química pelo Instituto de Química da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (1997), mestrado em Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2001) e doutorado em Ciências pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007). Fez estágio de pós-doutorado na Universidade de Aveiro, Portugal. É orientadora de mestrado e doutorado dos quadros dos cursos de Pós-Graduação do Programa Translacional de Fármacos e Medicamentos-Farmanguinhos-FIOCRUZ e do Programa de Farmacologia e Química Medicinal do Instituto de Ciências Biomédicas- ICB-UFRJ. É vice coordenadora do Programa de Pós-Graduação Translacional de Fármacos e Medicamentos-Farmanguinhos-FIOCRUZ. Atualmente é Tecnologista sênior em saúde da Fundação Oswaldo Cruz, coordenando projetos de P&D em síntese de fármacos antirretrovirais e antileucêmicos, visando a produção pública de medicamentos. Algumas sínteses totais de importantes antirretrovirais e antineoplásicos para a saúde pública têm sido desenvolvidas em seu laboratório, com as tecnologias transferidas para a indústria farmoquímica nacional. Além disso, várias substâncias inéditas para AIDS e câncer têm sido produzidas, gerando potentes antirretrovirais e antileucêmicos, que estão descritos em seus artigos e patentes. Recentemente, tem coordenado alguns projetos que visam desenvolver substâncias capazes de tratar a coinfecção HIV-TB. Em todos estes anos na FIOCRUZ, tem se dedicado ao estudo de antirretrovirais e antileucêmicos que possam melhorar a adesão e o acesso do paciente ao tratamento, especialmente no Sistema Único de Saúde (SUS)

Linha de Pesquisa: Heterocíclicos com Potencial Atividade Antineoplásica; Organofluorados com Potencial Atividade Anti-HIV-1; Sintese de heterociclos e organofluorados bioativos com ênfase para as doenças negligenciadas.